Você está aqui: Página Inicial / Comunidades / IV Mostra - Eixo Temático 3 / Formulários / Projeto de Educação em Saúde Bucal - "Livrinho"
Visibilidade:

Projeto de Educação em Saúde Bucal - "Livrinho"

1. Identificação da Experiência


a. Dê um nome para sua experiência

Projeto de Educação em Saúde Bucal - "Livrinho"

b. Venda seu peixe!

É um projeto de Educação em Saúde Bucal com material didático-pedagógico com temas de saúde bucal, para escolares de 6 a 10 anos. O material é um livro desenvolvido pela Equipe de Saúde Bucal com temas de acordo com a faixa etária como: higienização bucal, hábitos deletérios (chupeta, mamadeira, sucção do dedo), cárie, traumatismo dental e maloclusões. As atividades são realizadas nas visitas da dentista à escola, em cada sala, criando um vínculo com as crianças.

c. Para começar, uma imagem

Imagem

d. Escolha as categorias adequada à experiência

Experiência de âmbito local


Categorias específicas

3) Ampliação e qualificação da Saúde Bucal na Atenção Básica


Atividades educativas de promoção e prevenção


Categorias gerais:

Saúde da criança
Saúde na escola


2. O que e como você conta?


a. Detalhando a experiência


Qual foi a experiência desenvolvida? Sobre o que foi?

Para estabelecer contato com as crianças que tem tanto medo do dentista e incentivar a escovação nas duas escolas da área de abrangência da minha UBSF eu queria criar um vínculo, e ficar indo na escola só para fazer os velhos procedimentos coletivos como: escovação, aplicação de flúor ou palestra já estava repetitivo e não estabeleceria o vínculo tão desejado... Então pensei em elaborar atividades para aumentar as visitas e torna-las diferentes umas das outras . Com visitas mensais, atividades como cruzadinhas, historias em quadrinhos, complete, circular e colorir... foi a ligação perfeita com as crianças! Logo me tornei a "tia dos dentes".



Como funciona(ou) a experiência?

O município que atuo hoje é Embu Guaçu SP, tem 62.769 hab. Tem 3 unidades de ESF no município, e estão localizadas em áreas rurais, todas tem uma equipe de Saúde Bucal.Minha Unidade de PSF está localizada há 8 km do centro da cidade, no Bairro Sapateiro, e por isto leva este nome. A estrutura foi adaptada para ser Unidade de Saúde recentemente e comporta bem os serviços. A população atendida em sua maioria é carente. Na região atendida temos 2 creches municipais, 2 escolas municipais de ensino fundamental I e 1 escola estadual de ensino fundamental II e médio.

Minha equipe tem 1 médica, 1 enfermeira, 3 auxiliares de enfermagem, 1 recepcionista, 1 responsável pelo administrativo, 1 faxineira, 6 Agentes Comunitários, 1 técnico de farmácia e na Equipe de saúde Bucal temos eu, cirurgiã-dentista, 1 Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) e 1 Técnica de Saúde Bucal (TSB) que foi incorporada recentemente a equipe.

Eu me formei em odontologia 2008 pela Universidade Federal de Alfenas MG, fiz especialização em Atenção Básica em Saúde da Família pela Universidade Federal de Minas Gerais e hoje faço Mestrado em Promoção de Saúde pelo Centro Universitário Adventista SP.

Eu comecei minha carreira atuando em um município mineiro pequeno e carente. Lá eu era a dentista da única Equipe de ESF do município de Lamim MG. E nele eu comecei a criar atividades soltas sobre higiene dental para fazer com as crianças nas escolas... e aí já fui começando a criar tais atividade, no segundo ano já veio a idéia do livrinho no qual eu cheguei a realizar um pouco deste formato já!

Mas a principal sementinha do Livrinho é minha mãe, que é professora do Ensino Fundamental há 31 anos e ama o que faz e sempre me incentivou a ajuda-la nas atividades escolares e a participar na escola que ela trabalhava... Então para mim era natural criar tais atividades com o meu conhecimento especifico para trabalhar com crianças e as escolas sempre foram minha segunda casa...

Depois de dois anos em MG, vim para SP atuar em Embu Guaçu, onde estou há quase três anos. Atuei três meses pela Secretaria de Educação fazendo distribuição de escovas e ensinando escovação as crianças da rede municipal. Foi quando conheci as 40 escolas do rede municipal, e me chamou a atenção as duas únicas escolas municipais que eram integrais,  pois as crianças ficavam o dia todo, de 7 as 16 horas na escola, sem fazer higienização dos dentes.

E aí... aconteceu de eu ir trabalhar pela Secretaria de Saúde... e para onde fui escalada?? Justamente para a região daquelas duas únicas escolas integrais do município! Então de imediato eu já queria implantar um forte projeto nas escolas para mudar a situação que se refletia claramente nos sorrisos doentes das crianças.

Então eu escrevi um projeto bem embasado nos conceitos teóricos, levei amostras dos livrinhos prontos e encadernados e apresentei as duas diretoras que não resistiram e de imediato aceitaram o projeto. Como na Saúde eu não conseguiria a impressão de tantos livros. Montei várias matrizes para que as diretoras fizessem as cópias das folhas para fazermos as montagens dos livros. Que já ficavam prontos para iniciar o projeto.

Minha visita se dava mensalmente, eu ia sala por sala, ouvia as histórias e recebia seus abraços, fazia uma aula de saúde Bucal mesmo...elas fazia a atividade eu explicava e depois fazia a correção com elas e até escrevia na lousa... As crianças ficavam ansiosas para fazer outras atividades, e para elas não caírem na tentação de fazer mais de uma atividade por visita eu tinha que ameaçar ”se fizerem as outras atividades eu não vou poder voltar para fazermos mais uma...” Então ficava uma atividade por visita. Enquanto eu mudava de sala e eles pintavam as figuras que sempre tem nas páginas para dar um visual bonito, a minha Auxiliar de Saúde Bucal ia fazendo a escovação com a turma e trimestralmente fazíamos a aplicação do flúor também.

No dia do Dentista em outubro fiz um teatro na brinquedoteca municipal que está localizada ao lado da minha Unidade que foi o inicio do encerramento do livrinho para uma escola das escolas participantes do projeto. As duas escolas foram convidadas e eu juntamente com a equipe da Brinquedoteca montei um teatro adaptado da história da Chapeuzinho vermelho e do Lobo mau com dor de dente, e claro eu também... atuei!

Depois a gincana foi o encerramento dentro da outra escola porque eu queria ver o livro pronto (posso postar os vídeos depois).

Na Gincana eu criei cada atividade, tudo envolvendo a saúde bucal, levei o projeto com as tarefas previamente desenvolvidas para a escola para poderem se preparem antes. Criaram 5 grupos com diferentes idades e foi uma festa! (Este tenho que postar o vídeo, foi lindo!) Os gritos de guerra até me emocionaram!.



Desafios para o desenvolvimento

O trabalho foi tão bom e gratificante que nem lembro dos desafios...foram sendo superados naturalmente...

Mas o maior desafio foi incorporar a escovação diária na escola e não só nas minhas visitas... E meu orgulho é que foi vencido!



Quais as novidades?

A maior mudança que obtivemos foi a adesão a escovação diária das escolas. Com a minha presença constante na escola, a escola sentiu a necessidade de por em pratica os conhecimentos. Por se tratarem de escolas de tempo integral (7 as 16h), ficava difícil das crianças frequentarem o consultório para tratamentos, outro problema solucionado, ficando combinado das crianças escolares serem atendidas nos primeiros horários e poderem  voltarem para a escola e assistir as aulas.



Outras observações/campo livre

Ao final do ano com a conclusão do livrinho de Saúde Bucal, fez-se o Dia do dentista com teatro e a Gincana de saúde Bucal para finalizar o livrinho com cada escola.



b. Galeria audiovisual


Além de descrição textual, seu relato possui

Vídeos
Imagem


Galeria de vídeos


Galeria de imagens


Imagem

Imagem

3. Quem participa, onde acontece?


a. Autores do relato: quem inscreve e apresenta o relato de experiência

Alice Moreira Neves Pedrão - Cirurgião Dentista


b. Atores: quem participa(ou) da experiência?

Neusa Pires de Araújo - Auxiliar de Saúde Bucal


c. Envolve quais pontos / equipes da rede?

Unidade Básica de Saúde / saúde da família


d. Estado/cidade onde ocorre a experiência


Estado

São Paulo

Cidade

Embu-Guaçu

e. Outros anexos


Érika Gonçalves Silva Santos
Érika Gonçalves Silva Santos disse:
05/09/2013 18:34

Alice, vamos iniciar nossa curadoria. Primeiramente, gostariamos de parabeniza-la pelo seu trabalho e por sua iniciativa de buscar maneiras diferentes de lidar com questões do dia-a-dia do serviço.

Alice Moreira Neves Pedrão
Alice Moreira Neves Pedrão disse:
07/09/2013 07:33

Obrigada. As crianças sempre me comovem muito, ver uma criança com a saúde bucal comprometida "dói no meu coração"...porque a responsabilidade da escovação é dos pais. A criança na idade escolar está trocando os dentinhos. Posso conseguir que uma criança com muitas cáries e dentes perdidos, seja um adolescente e adulto sem cárie e doenças bucais. E para isso tenho que motivá-la ao máximo! É o que eu proponho com este projeto!

Érika Gonçalves Silva Santos
Érika Gonçalves Silva Santos disse:
05/09/2013 18:47

Cara Alice, vamos começar nossa curadoria que se dará aqui na Comunidade de Práticas. Primeiro, gostaríamos de parabeniza-la pela iniciativa de buscar um jeito diferente de abordar a saúde bucal em crianças em idade escolar. E achamos muito bacana a criação do livro. Lendo seu relato, curiosidades foram despertadas e acreditamos que se elas forem satisfeitas sua experiência se "amostrará" mais e melhor. Você poderia contar um pouco mais sobre seu município e sua unidade de saúde: população atendida, quantas ESF e quantas equipes de saúde bucal e a composição das equipes. Seria interessante, também, você falar um pouco da sua trajetória profissional na unidade, e como era o trabalho da equipe de saúde bucal nas escolas antes da sua experiência. Nos conte mais sobre essa parceria com a escola: foi você que apresentou o projeto a escola, o foi uma demanda da escola esse tipo de abordagem? Ficamos curiosas, também, como que se dava sua interação com as crianças. Você tinha um horário e local definido para trabalhar com cada classe? Qual a frequência de suas visitas na escola? O livro foi construído ao longo dos encontros ou ele já estava pronto previamente? E como foi a gincana? Como se deu a participação da ASB? Lembre-se são apenas sugestões, sinta-se à vontade para modificar ou não seu trabalho. Esperamos poder trocar bastantes idéias aqui na CP nos próximos 15 dias. Abraços, Érika e Adriene

Alice Moreira Neves Pedrão
Alice Moreira Neves Pedrão disse:
07/09/2013 08:37

Adorei as dicas, eu quero muito me "amostrar" e incentivar trabalhos assim... Já estou respondendo as curiosidades e vou postar no trabalho já!

Adriene de Freitas moreno rodrigues
Adriene de Freitas moreno rodrigues disse:
06/09/2013 09:15

Olá Alice, gostei muito do seu relato. Vamos continuar nos comunicando por aqui.

Alice Moreira Neves Pedrão
Alice Moreira Neves Pedrão disse:
07/09/2013 08:40

Obrigada! Já vou colocar novas informações no relato! Perguntem mais, o projeto é tão cheio de detalhes que eu me esqueço de relatar, porque para mim já é natural. Com vocês assim tão atuantes, sinto que poderei mostrar melhor meu projeto! Muito obrigada mesmo!

Érika Gonçalves Silva Santos
Érika Gonçalves Silva Santos disse:
09/09/2013 19:04

Alice, adorei as novas informações que você colocou no relato. Acho que ele ficou mais rico com você relatando sua experiência profissional e a relação da criação do livro com a profissão de sua mãe. Dá para a gente sentir sua vibração com o projeto. Parabéns!

Érika Gonçalves Silva Santos
Érika Gonçalves Silva Santos disse:
09/09/2013 19:16

Acho que você deveria acrescentar seu comentário sobre a responsabilidade da escavação e o objetivo do projeto na parte "venda seu peixe"; pois com certeza ela despertará a curiosidade dos leitores.
Acho que seria legal você dizer o ano em que se deu sua experiência e como pretende levar o projeto daqui para frente, visto que ele foi um sucesso.
E com certeza você deve postar os vídeos, eles irão enriquecer bastante seu trabalho. Se não conseguir entre em contato comigo, que eu peço ajuda para os universitários. Rsrs... A gente vai se comunicando por aqui. Abraço

Adriene de Freitas moreno rodrigues
Adriene de Freitas moreno rodrigues disse:
10/09/2013 11:05

Concordo com a Érika, dá para sentir a vibração rsrs isso é muito importante. Maravilhoso relato, qualquer coisa, estamos aqui :) Parabéns!!!

Alfredo de Oliveira Neto
Alfredo de Oliveira Neto disse:
13/09/2013 12:11

sensacional, Alice! comunicação, cultura, saúde, produção positiva. Como vc está pensando em apresentar? abraço!

Após fazer a inscrição

mostra_portlet_subm_exp2.png

Em que Eixo estou?

eixo3.png

Redes Sociais
Acessar


Esqueceu sua senha?